Pág. Inicial
Contactos
Orgãos Sociais
Serviços
Produtos
Genética
Agricultor 2000
Restaurante AASM
RAÇÕES SANTANA
Rações Santana
ADUBOS SANTANA
Adubos Santana
GENÉTICA
Genética 2014
PRODUTOS
CARTÃO DE SÓCIO
Cartão de Sócio/Vantagens
Vantagens e Protocolos
MAGAZINE HOLSTEIN
Magazine Holstein Internacional
 
Editorial

Jorge Alberto Serpa da Costa Rita


Editorial




Jorge Alberto
Serpa da Costa Rita

  Qualidade como Objetivo

Produzir com qualidade tem sido um objetivo desta direção da Associação Agrícola de São Miguel, por isso, desde que entramos em funções em 2002, temos alertado constantemente para esta situação, porque só desta forma é que a região pode sobreviver num mundo cada vez mais competitivo e global.

O futuro da Agricultura dos Açores deve passar pela qualidade dos nossos produtos que é reconhecida por todos e onde a marca Açores deve ter um papel fundamental na divulgação e promoção do que é nosso.

Assim, mesmo antes da decisão da União Europeia em abolir as quotas leiteiras, sempre apontamos a qualidade como objetivo principal da fileira e para que tal aconteça, tem de existir um esforço conjunto entre produção, indústria e Governo regional, porque só assim, é que os desafios poderão ser ultrapassados.

Da parte da Associação Agrícola de São Miguel, temos desenvolvido um trabalho profundo na melhoria da qualidade do leite, através da criação e aprofundamento de serviços prestados aos associados e que têm tido resultados práticos, que são facilmente constatados através da análise da Estatística da Classificação do Leite à Produção, que tem melhorado muito nos últimos anos, pelo que, iremos continuar no futuro, a apostar nestas áreas.

Ao Governo cabe criar as condições para a melhoria da qualidade, nomeadamente, ao nível das infraestruturas agrícolas - caminhos de penetração, abastecimento de água e luz às explorações, pelo que os serviços oficiais ligados a esta área, como o IROA e a Direção Regional dos Recursos Naturais, têm de funcionar no seu pleno e não viverem sob grandes dificuldades, o que não lhes permite ter capacidade para construir novos caminhos ou beneficiar outros, e muito menos a manutenção e a limpeza dos existentes, que por vezes, estão ao abandono.

Não basta dizer que a qualidade é um objetivo, é preciso existir vontade política e meios financeiros para que seja possível criar as condições para que os produtores de leite possam ser cada vez mais eficientes. 

Às indústrias cabe produzir produtos que gerem mais valias capazes de aproveitar a qualidade do leite Açoriano, e embora existam casos em que isso já aconteceu, este é um processo dinâmico e por isso têm de se procurar constantemente novos produtos que possam ser potenciados nos mercados.


 
 
 
EDITORIAL
Presidente da AASM
Jorge Alberto Serpa da Costa Rita
NOTÍCIAS AASM
Notícias da AASM
Jornal Agricultor em versão PDF
Jornal Agricultor em versão PDF
Outras edições:
INFORMAÇÕES
RESTAURANTE
REVISTA
XII Concurso Micaelense - Raça Holstein Frisia
      Emails: aasm@aasm-cua.com.pt  ::  cua@aasm-cua.com.pt | Admin 
      © 2014
- AASM :: CUA, Todos os direitos reservados
 Definir como Página Principal  |  Voltar para cima