Pág. Inicial
Contactos
Orgãos Sociais
Serviços
Produtos
Genética
Agricultor 2000
Restaurante AASM
RAÇÕES SANTANA
Rações Santana
ADUBOS SANTANA
Adubos Santana
GENÉTICA
Genética 2014
PRODUTOS
CARTÃO DE SÓCIO
Cartão de Sócio/Vantagens
Vantagens e Protocolos
MAGAZINE HOLSTEIN
Magazine Holstein Internacional
 
Notícias

Luís Paulo Alves diz que orçamento será principal dificuldade da reforma da PAC




O orçamento da União Europeia vai aumentar 31 mil milhões de euros, mas que não vão chegar para as novas prioridades e por isso deverá ser retirado dinheiro à Política Agrícola e aos Fundos Estruturais. Esta é a opinião do eurodeputado Luís Paulo Alves que acrescenta que esta não é a melhor altura para se fazer a reforma da Política Agrícola por haver também demasiadas incertezas.

O eurodeputado Luís Paulo Alves organizou na Associação Agrícola de São Miguel uma conferência sobre "o futuro da Política Agricola", que juntou o Diretor do Desenvolvimento Agrário da Comissão Europeia, José de Sousa Uva, o responsável pelo relatório da reforma da PAC do Parlamento Europeu, Luís Capoulas Santos, o Secretário Regional da Agricultura e Florestas, Noé Rodrigues, e o Presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita.

Numa conferência com bastante audiência, o eurodeputado ao Parlamento Europeu começou por destacar a importância que a futura Política Agrícola tem para a região, que tem no setor agrícola "o seu maior motor financeiro, que no momento se reflete como um setor que vai mantendo alguma estabilidade na economia". Um setor que Luís Paulo Alves disse mostrar a capacidade de resistência mas também um setor envolvido numa reforma que, o eurodeputado diz, não está a ser feita "na melhor altura".

 "A Europa tem prioridades em instrumentos de inovação e desenvolvimento, vai precisar de 27 mil milhões de euros para isso. Tem prioridades para instrumentos para interligar a Europa do ponto de vista dos transportes, energia, comunicações e vai precisar para isso de 50 mil milhões de euros e 31 mil milhões não chegam para isto tudo, vai ter que ir buscar dinheiro à Política Agrícola e aos fundos estruturais", avançou o eurodeputado.

Isto numa altura em que os Estados-Membros têm algumas dificuldades em contribuírem mais para o Orçamento, o eurodeputado avança que são necessárias "receitas próprias, mas as receitas próprias só estão previstas para 2018, em 2018 haverá algum esquema, se tivermos aprovado como está previsto aumentar o novo esquema de impostos e a taxa para as transações financeiras, o esforço dos países baixará de 85% para 40% e permitirá que se venha a ter orçamentos mais generosos no futuro e que políticas como a Política Agrícola não percam força".

A PAC que já teve um peso de 70% na União Europeia, representa agora 42% no atual Quadro Comunitário e no próximo deverá representar menos de 37% e "este é o pano de fundo onde vamos fazer as reformas", alerta Luís Paulo Alves que acrescenta que é necessária coordenação política "numa altura em que para o nosso sector há grandes desafios e grandes incertezas".

Incertezas ao nível da volatilidade de preços, incertezas do ponto de vista do clima, riscos nas doenças, secas, instabilidade na produção, incertezas dos aumentos de custos, acrescenta o eurodeputado que diz ainda que "do ponto de vista macroeconómico temos incertezas quanto aos acordos comerciais, temos incertezas quanto ao crédito, quanto àquela que vai ser a procura no sector ou qual vai ser a oferta no sector e há muitos desafios em cima da mesa".

Um debate produtivo onde foi possível colocar em cima da mesa as várias inquietações do sector na região, junto dos principais responsáveis europeus pela política agrícola do futuro.



Outras notícias ...

Direção da Associação Agrícola de São Miguel termina mandato já a pensar nos próximos três anos

Jorge Rita convicto que agricultura será grande ajuda para sair da crise

Inaugurado Parque de Exposições que vai dignificar a agricultura açoriana

Presidente do Governo cede gestão do Parque de Exposições à Associação Agrícola de São Miguel

Concurso Micaelense da Raça Holstein Frísia contribui para divulgação do potencial genético

XIII Concurso da Raça Holstein Frísia vai mostrar setor dinâmico e pujante

Assinatura do protocolo financeiro com a Caixa Agrícola dos Açores

Contas da AASM e CUA aprovadas por unanimidade

Associação Agrícola mais uma vez presente na Feira Nacional de Agricultura em Santarém

Associação Agrícola de São Miguel reivindica mais verbas do Posei

EDITORIAL
Presidente da AASM
Jorge Alberto Serpa da Costa Rita
NOTÍCIAS AASM
Notícias da AASM
Jornal Agricultor em versão PDF
Jornal Agricultor em versão PDF
Outras edições:
INFORMAÇÕES
RESTAURANTE
REVISTA
XII Concurso Micaelense - Raça Holstein Frisia
      Emails: aasm@aasm-cua.com.pt  ::  cua@aasm-cua.com.pt | Admin 
      © 2014
- AASM :: CUA, Todos os direitos reservados
 Definir como Página Principal  |  Voltar para cima